sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

FELIZ NATAL!!


A Acerva Paulista saúda a todos os simpatizantes das cervejas caseiras...

Feliz Natal e um ótimo ano novo!

sábado, 18 de dezembro de 2010

Competição Nacional das Acervas: Por que participar?

Bom pessoal, estamos quase entrando em 2011 e a próxima e mais importante competição de cervejeiros caseiros do Brasil se aproxima. Acontecerá em SC (local ainda indefinido) nos dias 23-25 de junho (feriado de Corpus Christi). Serão 3 estilos:

- Bohemian Pilsener (BJCP 2B)
- English Barleywine (BJCP 19B)
- Classic Rauchbier (BJCP 22A)


Pode-se competir em 1, 2 ou nos 3 estilos. Historicamente, essa competição tem sido massivamente dominada pela Acerva Carioca. Talvez em segundo plano apareçam mineiros e catarinenses. A Acerva Paulista tem sido apenas um coadjuvante, com o melhor resultado sendo um segundo lugar em 2009, do Eduardo Manetta (com sua traditional bock).
Cada ano que passa temos um número maior de inscrições e a competição fica ainda mais difícil. Mesmo assim, existem inúmeros motivos para deixar de lado a preguiça e o preconceito e se inscrever nessa competição. Cito alguns:

1. Colocar a Acerva Paulista em destaque no cenário nacional (me desculpem caros cervejeiros de outros estados ou paulistas que não são filiados à nossa sociedade, mas preciso cuidar dos interesses aqui de nossa "família")
2. Receber feedback dos jurados: com a pontuação geral você pode ter uma idéia de onde sua cerveja se encaixa em relação a outros cervejeiros. Com as observações de defeitos você pode encontrar lacunas e erros no seu processo e/ou no seu equipamento. E com as análises sensoriais você pode entender se sua receita se encaixa no estilo, se ela está muito pesada ou muito limpa, e outros detalhes interessantes
3. Competir: Uma vez competindo, você vai querer ter uma pontuação melhor, vai querer ganhar uma medalha e por fim chegar a ganhar uma categoria. E isso vicia!! No final das contas, vai perceber que a competição o torna um cervejeiro melhor. E uma pequena glória não faz mal a ninguém!
4. Prêmios: Alguns dos prêmios oferecidos por patrocinadores podem ser bem estimulantes: uma saca de malte, torneira de chopp ou talvez aquele fermentador cônico que você sempre quis.
5. Simplesmente porque é legal e saudável: Não importa o que aconteça, se você ganhe ou não, se foi totalmente justo, ou se você acha que a sua cerveja poderia estar melhor. Participar é o importante. A cultura cervejeira agradece!


Acredito que muitos cervejeiros não se inscrevem pelo medo do desconhecido. "Acabei de começar a fazer cerveja" ou "Não dá pra competir com cervejeiros experientes" são as frases mais ouvidas. Outros não competem porque eles não fazem cervejas com estilo definido e assim estão felizes, fazendo cervejas para eles mesmos, sem se preocupar em estar dentro de alguma categoria. E ainda existem os que não acreditam nos jurados e no modo como o julgamento é feito, ou que tiveram experiências ruins no passado com julgamentos.

Eu peço então que você, leitor, ignore essas desculpas para não participar e foque um pouco mais no motivo nº5. Porque não há nada mais legal que estar no dia do evento esperando o anúncio dos vencedores sabendo que você tem uma chance. E assim como na mega-sena, quem não joga não tem chance nenhuma de ganhar. Nosso sócio Paulo Ferro sabe disso: começou a fabricar bem depois de muitas figurinhas já carimbadas do estado. E nem por isso se deixou intimidar. Deu no que deu: 2º lugar no concurso estadual. Portanto, caros cervejeiros, brassemos!!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Encontro de Sócios - Brotas

Brotas, cidade conhecida pelos esportes radicais e por ser o berço do cantor Daniel, mas por que não dizer também, por ser o lar da Brotas Beer e do anfitrião Marcio Egea?


Neste último encontro de sócios, de um ano abençoado para a ACervA Paulista, não poderia ter sido diferente... Sócios de diversos lugares do estado rumaram para a cidade e puderam se divertir, trocar experiências, aproveitar um ótimo churrasco e provar cervejas de excelente qualidade no Clube de Campo de Brotas.

Sábado, sol, amigos e cerveja, combinação difícil de dar errado...

Como sempre, num fato digno de nota, somos agraciados com a presença de novos sócios, ainda tímidos, ainda acanhados em apresentar suas "crias" no início e que aos poucos, a medida que o papo e as risadas vão contagiando, começam a perceber que estão fazendo parte de uma grande família... Já foi dito no dia, mas novamente, sejam bem-vindos Rafael, João e Flavio!


O evento contou com visitas ilustres, alguns diretores do clube de campo de Brotas foram lá para conferir "esse povo que faz cerveja", não sei se para ter certeza de que tudo ficaria em ordem ou para puxar a orelha do Márcio!

Afonso, Alex, Breda e Riva rodeando um dos diretores do clube.

Tivemos a visita dos professores da FATEC de Piracicaba, Prof. Hermas Germek, diretor da faculdade e o Prof. Alessandro Orelli, especialista em Tecnologia da Cachaça, que nos presentearam com algumas cachaças produzidas pelos seus alunos.

Prof. Alessandro, Prof. Hermas, Afonso e David

A Priscila, por um momento, ficou em dúvida se ficava na

cerveja artesanal ou na cachaça artesanal!

Além disso, musica ao vivo, com direito ao cover do Zeca Baleiro e a canja de nosso cervejeiro-gaitista Daniel... Simplesmente um espetáculo...

Olha o Zeca aí!

O modesto e talentoso Daniel e o Zeca Baleiro Cover acompanhando

Não poderia citar a quantidade de boas cervejas que experimentamos ao longo do dia, mas gostaria de destacar algumas, correndo o risco de magoar quem não foi citado...

Além da cerveja em si, o show para abrí-la tornou a Ginger Ale da Sauber muito mais saborosa...

A IPA do Daniel, que não sei não, por estar tão boa, deve ter ficado com dó de compartilhar com os amigos, pois foi uma das cervejas que acabou mais rápido...

A inventivas Fruit Beers do CAS - a de cupuaçu foi uma viagem! E sem falar na Brown Ale com 500 tipos de malte, 200 tipos de castanhas e chocolate - uma refeição completa!

Ginger Beer + CAS Passion (cupuaçu) e CAS Absirto (Brown Ale)


E a pilsen do anfitrião Marcio, que fomos buscar na fonte, com a cerveja ainda em maturação e que foi carbonatada na marra.

A todos aqueles que também levaram suas criações e que não citei aqui peço desculpas, mas após o dia regado a tantas e tão boas cervejas, ficou um pouco difícil lembrar de todas... Tentei até anotar em um papel, mas não sei porque em algum momento perto do final do dia, como num passe de mágica, sumiu do meu bolso.

Nosso amigo Renatão ajudando o Márcio

Alguém triste por aqui?

Não me lembro de ter visto esse show, mas não é o David, na foto abaixo, tocando um pagode e o Hugo fazendo passinhos?

Mesmo estando na foto, não participei deste momento Lama

Para fechar o dia, àqueles guerreiros que conseguiram resistir se encontraram para um jantar em um agradável restaurante da cidade, um dos pontos de venda da Brotas Beer.

No domingo, fizemos uma visita às instalações da Brotas Beer, que está sendo preparada para receber um incremento na capacidade de produção, com a ambição de dominar todos os pontos de vendas da região!!!

Pouco espaço para crescer!

A modesta cozinha que já não comporta a produção

Daniel, Alessandro, Marcio e Marcel

Cervejas Brotas Beer

Sucesso ao Márcio, que merece e que é uma das pessoas mais bacanas e divertidas que conheço... Sucesso a todos os associados da ACerva, que fazem cada encontro ser melhor que os anteriores... Sucesso a Diretoria da ACervA, que soube conduzir a associação rumo às metas arrojadas estabelecidas para 2010 e que tenham muito mais sucesso para que as metas de 2011 sejam superadas!

Um brinde a todos os sócios da ACervA Paulista

Um feliz natal e um excelente 2011, cheio de pão e cerveja!

Alessandro Morais

* Fotos gentilmente cedidas por Ademir Marchiori. Algumas foram deliberadamente emprestadas dos blogs do Cassiano e do Alex da Ros.

terça-feira, 30 de novembro de 2010

Cervejaria Halb Zehn Bier




Há bastante tempo atrás fiquei sabendo de uma cervejaria sendo construída na cidade de São Pedro. Sempre tive curiosidade de conhecer. Então quando soube que ia ter que passar por lá em uma viagem, contatei o Cláudio (dono) e avisei que estaria aparecendo..

A cervejaria ainda está em fase de construção, com bastante espaço para expansão. Tem apenas 3 tanques de fermentação, com uma cozinha da MecBier. Gostei bastante do piso emborrachado e com caída para não haver acúmulo de líquido.... A impressão é de algo extremamente limpo. Visitei também o coração da cervejaria, caldeira de vapor e conversei bastante sobre a Acerva e o movimento cervejeiro.






Por enquanto eles tem apenas 2 cervejas: Pilsen e Red ale. Como de costume, a red ale é um pouco mais doce e encorpada. Não destoa muito das outras red ales que eu encontro por aí. A pilsen estava muito bem feita, um pouco mais alcoólica do que o normal, sem defeitos óbvios e bem encorpada.

Distribuição é exclusiva à cidade. A produção é bem pequena ainda e não parece haver um crescimento muito grande. Vamos esperar pra ver...
Segue também um vídeo (tosco) da cervejaria..

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Quebra-cabeça Barley Wine

Dia de brassagem de barley-wine é assim: você nunca sabe se vai conseguir colocar todos os grãos dentro da panela..

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Entrevista com Magno: Magnus Prime Beer

Durante o último encontro da Acerva Paulista, em Socorro, tive o prazer de ter um tour guiado pelo Magno, que falou sem ressalvas de como funcionará a cervejaria e o que aconteceu com ele pra ter chegado até ali....
Os vídeos se encontram em 2 partes. Na primeira "Tour da cervejaria Magnus Prime Beer" somos introduzidos à atual construção da cervejaria e os planos para o futuro. No segundo vídeo "Entrevista com Magno, da Magnus Prime Beer", conversamos sobre sua história, cervejas e receitas.



sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Nova série de matérias!



O blog da Cerveja Sorocabana está disponibilizando em sua página uma série de matérias sobre cervejas especiais. A ideia é que todos os leitores possam compartilhar de seus conhecimentos pessoais sobre o assunto, formando assim um grande ciclo de conhecimentos, que ficará a disposição para quem quiser conhecer mais sobre os temas abordados.

O primeiro estilo escolhido foi a Lambic Gueuze, ainda desconhecida por muitos, devido a sua ainda baixa popularidade em terras brasileiras.
Para quem possui interesse e é um estudioso das cervejas especiais vale a pena dar uma conferida!

http://cervejasorocabana.blogspot.com/

Cheers.

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Inauguração em Sorocaba - Cervejario



Nesta quinta-feira (dia 07/10) inaugurou em Sorocaba o lugar que todos os cervejeiros da região aguardavam ansiosamente: O Cervejario. Além de se tornar o "point" oficial do pessoal da confraria da cidade, o lugar oferece uma excelente carta de cervejas, além de ser muito hospitaleiro e agradável.

Essas notícias é que valem ser divulgadas, já que vivemos uma fase de crescimento do mercado cervejeiro - homebrewer e consumidores de cervejas especiais - e que conseguem, bravamente, sobreviver a constante chantagem e pressão marketeira das grandes cervejarias.

Veja mais sobre a inauguração AQUI!

Cheers!

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Premiações do Festival de inverno

Demorou, mas chegou: Aqui vão os vídeos da premiação dos 3 primeiros colocados do I Concurso Paulista de Cervejas Caseiras.


Alexandre Bazzo explica como foi o processo de julgamento




3o. lugar: Alex Wirz Vieira



2o. lugar: Paulo Cristiano Ferro



1o. lugar: Guilherme Alberici de Santi

Parabéns a todos!!


Tabela Periódica de Estilos de Cerveja


Amigos cervejeiros!

O Fábio Guzzo, homebrewer e sócio da ACervA, depois de uma viagem maravilhosa pela Europa, voltou inspirado e nos brindou com essa magnífica Tabela Periódica de Estilos de Cerveja.

Projeto antigo que rolou nas discussões da lista da ACervA, o Fabio gentilmente se candidatou para traduzir e reeditar a tabela, originalmente em inglês.

E o melhor de tudo, disponibilizou para quem quiser baixar!

TABELA PERIÓDICA (clique no link para baixar)

Segundo o Fábio, o arquivo está com resolução vetorial, o que em teoria permite a impressão em qualquer tamanho sem perda de qualidade, mas recomenda a impressão em tamanho A2, para aproveitar toda sua beleza!

Um ótimo acessório para a decoração da "sala de brassagem" dos homebrewers!

Ao Fábio, nossos parabéns pelo trabalho e por compartilhar com os amigos.

Pão e Cerveja.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Encontro de Socios em Itupeva

À parte a piadinha infame, poderíamos começar cantando “O Arnesto nos convidou...”, do saudoso Adoniran Barbosa em “Samba do Arnesto”, mas diferente da música, tivemos mais sorte, pois o Ernesto estava lá e nos recepcionou com muita simpatia!

Atendendo aos pedidos de diversos sócios, a ACervA Paulista resolveu testar um novo dia para o encontro dos sócios... Domingo... Nossa reunião ocorreu na ROFER – Cerveja Artesanal, em Itupeva, tocada pelo simpático Ernesto Tonante. O cenário não poderia ter sido melhor.

Ao fundo, churrasco e cervejas nos esperando


Papinho animado em um dos vários lagos da Rofer.


Recepcionando a turma, estava nosso amigo Hugo (Back Yard Bier), já com um churrasquinho na brasa e algumas belas cervejas.


Bancando o galã, Ademir Marchiori


Nossa primeira atividade foi visitar a fábrica do Rofer, instalada em um prédio com muita história (Durante anos foi a fábrica de violões Tonante) e hoje convertida em uma bela planta, com uma capacidade mensal de aproximadamente 7 mil litros, produzindo 4 estilos, Pilsen, Gold Lager, Escura e Ale.

Entrada da fábrica da Rofer


Logo na entrada, um belo bar nos recepciona com as cervejas da casa “on tap”. Nem precisa dizer que foi um dos lugares de maior concentração dos cervejeiros!

Daniel pilotando a torneira no bar da fábrica
e sua inseparável companheira Camila


Bela vista!

As instalações da fábrica, que são um belo exemplo de organização e limpeza, fizeram com o que os olhos de muitos sócios brilhassem! E tivemos o atencioso Ernesto tirando todas as dúvidas, respondendo todas as perguntas com muita paciência e humor, e olha que alguns sócios alugaram o ouvido dele por horas!

Manetta, Paulo Mioto, Carlo Coiro (Novo Sócio) e Marco Aurélio


Nos chamou a atenção os detalhes da decoração do bar, os equipamentos brilhantes e limpos da fábrica e o escritório anti-stress, estrategicamente localizado em um mezanino, em cima do bar e de olho na produção.

Escritório anti stress.


Ademir Marchiori e Afonso Landini


Ademir Marchiori e cunhado – beervangelização em família


Após a visita, voltamos ao local que nos esperava com um belo churrasco, onde pudemos continuar nossa conversa regada a boas cervejas, como a “Kalevipoeg” do Hugo (Back Yard Bier), uma Baltic Porter de peso, que alguém mais desavisado poderia se surpreender com seu teor alcoólico com seus quase 9%, tão boa quanto a história do porque do nome.


Alessandro (com a Kalevipoeg no copo), Daniel e Camila.


Além desta, vários sócios trouxeram suas crias, como a ESB dos Lamas (mesmo que não fisicamente), a ESB do Daniel, que levou também uma “Extreme Oak” (Nome que eu dei, não lembro seu nome real), que teve uma adição generosa de chips de carvalho, uma outra extrema, da Sorocabana do Marcus Alves, que era uma “infinity” de maltes Cara alguma coisa, além de várias outras que já não lembro muito bem, que foram alternadas com as produzidas pela Rofer.

Foram feitas também experiências sensoriais com a Brahmetta, a pilsen do Manetta, que serviu de base para a adição de extratos de lúpulo trazidos pelo Alex Wirz, embora tenha sido difícil avaliar os resultados, depois de ter experimentado tantas boas cervejas.

Preparação da “Análise sensorial”


Enfim, um agradável domingo, cercado de bons amigos, novos e antigos, boas cervejas e boas risadas e ainda tivemos o prazer de ver alguns sócios demonstrarem o amor a causa e não perderem a oportunidade de beervangelizar uma família que, por acidente, foi parar no meio de nosso encontro.

Resumindo, mais um encontro de sucesso para os registros!

Por último, um fato digno de nota. A ala feminina da ACervA está tomando forma, as esposas/noivas/namoradas dos sócios parecem estar cada vez mais envolvidas na “causa”, estamos vendo nos últimos encontros idéias sendo discutidas, sugestões e experimentos de novas cervejas e muita empolgação... Não duvido nada que venha a surgir um “movimento” dentro do movimento.

Quem sabe novidades não surjam num futuro bem próximo!

As damas da ACervA Paulista!


Um agradecimento final ao Hugo e a diretoria da ACervA pela organização, ao Ernesto e equipe pela recepção e a todos os sócios que fizeram deste mais um encontro inesquecível.


Já disse isso outras vezes, mas não custa repetir... Dá gosto de participar desta associação!


Pão e Cerveja!

Alessandro Morais
Sócio da ACervA e cervejeiro amador.


* Fotos gentilmente cedidas por Ademir Marchiori e Alex da Ros